Resultado de imagem para FÉ

                          

                        Fé (do Latim fides, fidelidade e do Grego pistia[1] ) é a firme opinião de que algo é verdade, sem qualquer tipo de prova ou critério objetivo de verificação, pela absoluta confiança que depositamos nesta idéia ou fonte de transmissão.

A  acompanha absoluta abstinência à dúvida pelo antagonismo inerente à natureza destes fenômenos psicológicos e lógica conceitual. Ou seja, tendo fé, é impossível duvidar e ter fé ao mesmo tempo. A expressão se relaciona semanticamente com os verbos crer, acreditar,confiar e apostar, embora estes três últimos não necessariamente exprimam o sentimento de fé, posto que podem embutir dúvida parcial como reconhecimento de um possível engano. A relação da  com os outros verbos, consiste em nutrir um sentimento de afeição, ou até mesmo amor, por uma hipótese a qual se acredita, ou confia, ou aposta ser verdade.[2] Portanto uma pessoa que acredita, confia, ou aposta em algo, não significa necessariamente que ela tenha fé.

É possível nutrir um sentimento de fé em relação a um pessoa, um objeto inanimado, umaideologia, um pensamento filosófico, um sistema qualquer, um conjunto de regras, umparadigma popular social e historicamente instituido, uma base de propostas ou dogmas de uma determinada religião. Tal sentimento não se sustenta em evidências, provas ou entendimento racional (ainda que este último critério seja amplamente discutido dentro daepistemologia e possa se refletir em sofismos ou falácias que o justifiquem de modo ilusório) e, portanto, alegações baseadas em fé não são reconhecidas pela comunidade científica como parâmetro legítimo de reconhecimento ou avaliação da verdade de um postulado. É geralmente associada a experiências pessoais e herança cultural podendo ser compartilhada com outros através de relatos, principalmente (mas não exclusivamente) no contexto religioso, e usada frequentemente como justificativa para a própria crença em que se tem fé, o que caracteriza raciocínio circular.

A fé se manifesta de várias maneiras e pode estar vinculada a questões emocionais (tais como reconforto em momentos de aflição desprovidos de sinais de futura melhora, relacionando-se com esperança) e a motivos considerados moralmente nobres ou estritamente pessoais e egoístas. Pode estar direcionada a alguma razão específica (que a justifique) ou mesmo existir sem razão definida. E, como mencionado anteriormente, também não carece absolutamente de qualquer tipo de argumento racional

 

 

Contexto Social

 

A expressão fé pode assumir diferentes conotações que se afastam parcialmente do significado original a depender do contexo quando empregadas pelo discurso coloquial ou técnico, como por exemplo, o legislativo: Garantir, por encargo legal, a verdade ou a autenticidade do texto de um documento ou de um relato, de uma assinatura, etc. Logo, no contexto social podemos identificar algumas variações semânticas da expressão, tais como:

 

Má fé!: 

Designa-se má fé quando um indivíduo, ou um grupo de indivíduos, age intencionalmente com o interesse de prejudicar alguém. Como exemplo poderíamos citar uma propaganda enganosa, um contrato desonroso, entre outros:

 

Boa fé!:

Designa-se boa fé quando alguém age de maneira honrosa e com boa conduta. Pessoa que faz o possível para cumprir seu dever. Honrada, Honesta, não engana, não age com dolo. Como exemplo podemos citar um contrato oral, em que as partes se comprometem com algum serviço, e ambas concluem suas partes e aceitam de acordo comum que está realizada.

 

Fé pública:

Presunção legal de autenticidade, verdade ou legitimidade de ato emanado de autoridade ou de funcionário devidamente autorizado, no exercício de suas funções. Tudo o que for registado possui fé pública. O registador age em nome do Estado quando usa a expressão Dou fé, significando que, o afirmado, transcrito e certificado, é verdadeiro. Visa proteger o terceiro, que contrata, confiando no que o registo publica. Em sentido geral, esse princípio possibilita que o terceiro, realize de boa-fé um negócio oneroso, passando a ter a presunção de segurança jurídica.

 

Outras variações populares:

Normalmente a expressão popular dar fé significa garantir, assegurar ou transmitir confiança. Em termos gerais significa afirmar como verdade, testificar, autenticar, prestar testemunho autêntico. Da mesma forma, a expressão botar fé, expressa o sentimento de confiança, reconhecimento e aceitação.

Em Cabo Verde o termo tomar fé é o mesmo que tomar conhecimento, notar.

 

Fé.

No contexto religioso, "fé" tem muitos significados. Às vezes quer dizer lealdade a determinada religião. Nesse sentido, podemos, por exemplo, falar da "fé cristã" ou da "fé islâmica".

Para religiões que se baseiam em crenças, a fé também quer dizer que alguém aceita as visões dessa religião como verdadeiras. Para religiões que não se baseiam em credos, por outro lado, significa que alguém é leal para com uma determinada comunidade religiosa.

Algumas vezes, fé significa compromisso numa relação com Deus. Nesse caso, a palavra é usada no sentido de fidelidade. Tal compromisso não precisa ser cego ou submisso e pode ser baseado em evidências de carácter pessoal. Outras vezes esse compromisso pode ser forçado, ou seja, imposto por uma determinada comunidade ou pela família do indivíduo, por exemplo.

Para muitos judeus, por exemplo, o Talmud mostra um compromisso cauteloso entre Deus e os israelitas. Para muitas pessoas, a fé, ou falta dela, é uma parte importante das suas identidades

Muitos religiosos racionalistas, assim como pessoas não-religiosas, criticam a fé, apontando-a como irracional. Para eles, o credo deve ser restrito ao que é directamente demonstrado por lógica ou evidência, tornando inapropriado o uso da fé como um bom guia. Apesar das críticas, seu uso como justificativa é bastante comum em discussões religiosas, principalmente quando o crente esgota todas as explicações racionais para sustentar a sua crença. Nesse sentido, geralmente as pessoas racionais acabam aceitando-a como justificativa válida e honrosa, provavelmente devido ao uso da palavra ser bastante impreciso, e geralmente associado a uma boa atitude ou qualidade positiva.

Permanece um ponto merecedor de discussão saber se alguém deve ou não usá-la como guia para tomar decisões, já que essas decisões seriam totalmente independentes das de outras pessoas e muitas vezes contrárias às delas, gerando consequências potencialmente danosas para o indivíduo e para a sociedade de que faz parte. Um exemplo de consequências danosas, curiosamente também fornecido por pessoas que aceitam o uso da fé (em seus casos particulares), são os ataques terroristas, onde a suposição de que a fé é um motivo válido para a crença e a admissão de que o terrorista pode alegar a fé como justificativa do atentado deixa patente a gravidade do problema.

 

Fé em Deus!:

Algumas vezes, fé pode significar acreditar na existência de Deus. Para pessoas nesta categoria, "Fé em Deus" simplesmente significa "crença de alguém em Deus".

Muitos Hindus, Judeus, Cristãos e Muçulmanos alegam existir evidência histórica da existência de Deus e sua interacção com seres humanos. No entanto, uma parte da comunidade de historiadores e especialistas discorda de tais evidências. Segundo eles, não há necessidade de fé em Deus no sentido de crer contra ou a despeito das evidências, eles alegam que as evidências são suficientes para demonstrar que Deus certamente existe, e que credos particulares, sobre quem ou o quê Deus é e por que deve-se acreditar nele são justificados pela ciência ou pela lógica.

Consequentemente a maioria acredita ter fé em um sistema de crença que é de algum modo falso, o qual têm dificuldade em ao menos descrevê-lo. Isso é disputado, embora, por algumas tradições religiosas, especialmente no Hinduísmo que sustenta a visão de que diversas "fés" diferentes são só aspectos da verdade final que diversas religiões têm dificuldade de descrever e entender. Essa tradição dizem que toda aparente contradição será entendida uma vez que a pessoa tenha uma experiência do conceito Hindu de moksha. O que se é acreditado em referência a Deus nesse sentido é, ao menos no princípio, somente a confiança como evidência e a lógica por qual cada fé é suportada.

Finalmente, alguns religiosos - e muitos dos seus críticos - frequentemente usam o termo fé como afirmação da crença sem alguma prova, e até mesmo apesar de evidências do contrário. Muitos judeus, cristãos e muçulmanos admitem que pode ser confiável o que quer que as evidências particulares ou a razão possam dizer da existência de Deus, mas que não é essa a base final e única de suas crenças. Assim, nesse sentido, "fé" pode ser: acreditar sem evidências ou argumentos lógicos, algumas vezes chamada de "fé implícita". Outra forma desse tipo de fé é o fideísmo: acreditar-se na existência de Deus, mas não deve-se basear essa crença em outras crenças; deve-se, ao invés, aceitar isso sem nenhuma razão. Fé, nesse sentido, simplesmente a sinceridade na fé, crença nas bases da crença, frequentemente é associado com Soren Kierkegaard e alguns outros existencialistas, religiosos e pensadores

William Sloane Coffin fala que fé não é aceita sem prova, mas confiável sem reserva

 

Judaísmo

A teologia Judaica atesta que a crença em Deus é altamente meritória, mas não obrigatória. Embora uma pessoa deva acreditar em Deus, o que mais importa é se essa pessoa leva uma vida decente. Os racionalistas Judeus, tais como Maimónides, mantêm que a fé em Deus, como tal, é muito inferior ao aceitar que Deus existe através de provas irrefutáveis.

Na Tanakh

Na Bíblia Hebraica a palavra hebraica emet ("fé") não significa uma crença dogmática. Ao invés disso, tem uma conotação de fidelidade (da forma passiva "ne'eman" = "de confiança" ou "confiável") ou confiança em Deus e na sua palavra. A Bíblia hebraica também apresenta uma relação entre Deus e os filhos de Israel como um compromisso. Por exemplo, Abraão argumenta que Deus não deve destruir Sodoma e Gomorra, e Moisés lamenta-se por Deus tratar os Filhos de Israel duramente. Esta perspectiva de Deus como um parceiro com quem se pode pleitear é celebrada no nome "Israel," da palavra Hebraica "lutar".

 

Cristianismo:

Segundo a mentalidade cristã, todo o conjunto dos ensinos transmitidos por Jesus Cristo e seus discípulos constitui a "fé". (Gálatas 1:7-9) A fé cristã baseia-se em toda a Bíblia como a Palavra de Deus, que inclui as Escrituras Hebraicas, as quais Jesus e os escritores das Escrituras Gregas Cristãs frequentemente citaram em apoio das suas declarações. Segundo estas Escrituras, para ser aceitável a Deus, é necessário exercer fé em Jesus Cristo, e isto torna possível obter uma condição justa perante Deus.

 

Novo Testamento:

           

Fé é acreditar em coisas que se esperam, a convicção de fatos que se não vêem, independentemente daquilo que vemos, ou ouvimos".        

 — Hebreus 11:1.

Na Bíblia, a palavra fé transmite a ideia de confiança, fidúcia, firme persuasão. A fé é "o firme fundamento das coisas que se esperam e a prova das coisas que não se vêem" (Hebreus 11:1), é a convicção de algo subjacente a condições visíveis e que garante uma posse futura, sendo a base de esperança para se ter convicção a respeito de realidades não vistas. Segundo Romanos 10:17 a fé vem pelo aprendizado da bíblia.

Comentando a função da fé em relação ao convénio com Deus, o escritor das cartas aos Hebreus traduz fé com a mesma palavra que geralmente aparece em antigos papiros oficiais de negócios, dando a ideia que um convénio é uma troca de garantias que garantam que futuras transferência de posses descritas no contrato. Nessa visão, Moulton e Milligan sugerem a rendeção: "Fé é o título da ação esperada.". Sintetizando o conceito, no Novo Testamento a fé é a relação sobre a auto-revelação de Deus, especialmente no sentido de confidência com as promessas e medo de ameaças que estão nas escrituras. Os escritores evidentemente supõem que os seus conceitos de fé estão enraizados nas escrituras hebraicas. No mais, os escritores do Novo Testamento igualam fé em Deus com crença em Jesus.

 

wikipedia

 

              

 

                                                    Psicologia & Fé ?

                                           (por Jorge Tannure Penedo)

                                              Imagem relacionada

O ser humano é sobretudo confuso... Não temos a clareza do nosso propósito aqui nesta vida, do que realmente importa.

 

Mas dotados de uma certa inteligência, raciocínio e baseados na experimentação do mundo pelos nossos cinco sentidos, vamos tentando nos virar...

 

Imersos em uma sociedade que dita valores materialistas, somos bombardeados por uma imensa quantidade de informações sobre o que e’ sucesso. 

 

Queremos ser amados, mas não temos certeza se merecemos. Assim, precisamos fazer por merecer, conquistar. Vencer !

 

Não raramente caímos em ilusões: Sentimos desejos, definimos nossos objetivos de sucesso exteriores a nós, tomamos as rédeas de nossa vida em nossas mãos e vamos "atrás dos nossos sonhos".

 

Em determinados momentos, passamos a acreditar em nós mesmos, na capacidade de realizar. Sentimo-nos todo-poderosos, aceleramos fundo... e vamos dando continuidade a essa epopéia egoísta chamada "minha vida".

 

Entretanto, a realidade não está muito aí para os delírios do nosso umbigo. Após efêmeros instantes de "sucesso", quando menos esperamos, numa esquina qualquer, vem o revés:   um sonho não realizado, uma decepção, perdas financeiras e afetivas, problemas de saúde, a possibilidade da morte.

 

Baldes de água fria em nossos "sonhos", mas sobretudo lembretes da nossa pequenez.

 

O ser humano oscila ciclicamente na dualidade entre a ilusão de ser capaz de tudo e a conclusão de que é pequeno e impotente diante da vida...

 

E nesta montanha russa, o resultado raramente é uma vivência de paz e plenitude. Ao invés disso os movimentos para a cima e para baixo nos remetem a uma subida egoísta e arrogante, sempre seguida por uma descida frustrante em direção a depressão:

 

Durante a "subida", dizemos : Tudo que eu quero eu conquisto, Sou um(a) batalhador(a) e vou chegar lá , Vou vencer...

 

Durante a "descida", dizemos: Estou meio deprimido hoje , Acordei meio down hoje , Estou esgotado, A vida é uma droga mesmo, Porque comigo ? , A culpa é deles , De que vale viver ?

 

Como diria uma modelo internacional: "Eu não sonho, apenas os transformo em realidade". Dias depois, percebeu que estava doente: Anorexia.

 

Inconstância e incoerência parecem marcar o nosso viver, e como resultado sofremos e fazemos sofrer.

 

As Perguntas são:    

 

Precisa ser mesmo assim ?

Ou será que algo está errado , não com a vida em si mas na forma como a enfrentamos ?

O que vai realmente nos levar a uma vida mais significativa, com mais harmonia, sem tanta angústia e sofrimento, com mais paz ?

As respostas vêm de um amadurecimento dos nossos propósitos, dos nossos valores, da nossa visão de nós mesmos e dos outros.

 

Trata-se de uma escolha: Ou nos conformamos e seguimos vivendo essa montanha-russa de emoções que denominamos vida ou buscamos um renascimento na forma de viver.

 

Emerge então uma proposta de renovação: Aventurar-se no amadurecimento do propósito da vida, indo além do sobreviver diário caracterizado por objetivos egoístas e mesquinhos e pela busca de prazeres intensos e efêmeros.

 

Esse renascimento só ocorre quando usamos nossa inteligência, sensibilidade e criatividade no sentido de um auto-conhecimento e um reposicionamento de nós mesmos em relação ao todo.

 

A combinação  Psicologia + Fé descortina a possibilidade desse renascimento.

 

A Psicologia oferece caminhos para o auto-conhecimento, enquanto a Fé oferece a possibilidade de reposicionamento.

 

Psicologia sem fé : Não vai dar resultado se apenas nos conhecermos e não nos reposicionarmos, pois será apenas conhecimento e não transformação. Assim psicologia pura diagnostica, trata, mas não cura !

 

Fé sem Psicologia: Uma fé cega é incapaz de transformar, pois será apenas misticismo. Não é possível transformar algo que não se conhece, assim não poderemos ser transformados se não investigarmos com coragem nosso íntimo.

 

Assim, a Psicologia proporciona o aumento da consciência de nós mesmos e diagnóstico de nossos comportamentos disfuncionais, arraigados e condicionados pelo ego.

 

A Fé, por sua vez, passa por um redimensionamento de nós mesmos perante a Deus e nos oferece uma visão mais ampla do que chamamos vida.

 

Vida com Fé não é limitada a nós mesmos, mas expandida em direção ao próximo e por consequencia a Deus. Com a Fé, saímos de nosso casulo e voamos em direção ao Infinito Divino.  Não um infinito qualquer, mas infinito imerso em compaixão, amor, mansidão e PAZ.

 

Entretanto, PSICOLOGIA e FÉ são apenas duas ferramentas...

 

As ferramentas possuem em si o potencial, mas não a capacidade de auto-realização. Ferramentas  esquecidas na garagem são inúteis, pois não constroem uma realidade melhor.  Ao passo que  ferramentas utilizadas por um ser consciente na construção de uma realidade melhor guardam um poder inimaginável de transformação. 

 

A responsabilidade pela decisão é nossa ! Podemos deixar essas ferramentas no fundo sombrio da nossa garagem ou empreendermos uma caminhada, com uma ferramenta em cada mão buscando a nossa transformação  , e por consequência a do mundo, em algo maior, melhor e mais significativo.

 

Eis a nossa proposta: Aventurem-se nessa busca... Temos a vida inteira para isso!

 

Aliás, talvez a vida seja para isso mesmo.

 

      Resultado de imagem para psicologia e fé

 

O Pensamento é a única força capaz de produzir riquezas palpáveis a partir da Substância Disforme. A matéria da qual todas as coisas são feitas é uma substância pensante, e o ato de pensar em uma forma, dentro dessa substância, produz a forma.

 

A Substância Original se move de acordo com os próprios pensamentos. Cada forma e processo que se vê na natureza é a expressão visível de um pensamento na Substância Original. Ao pensar em uma forma, a Matéria Disforme assume aquela forma; ao pensar em um movimento, realiza tal movimento. É desse modo que todas as coisas foram criadas. Vivemos em um mundo de pensamento, que é parte de um universo de pensamento. A idéia de um universo movente se estendeu pela Substância Disforme, e a Matéria Pensante, movendo-se de acordo com esta idéia, assumiu a forma de sistemas planetários – e mantém esta forma. A Substância Pensante assume a forma de seu pensamento, e se move de acordo com o pensamento. Sustentando a idéia de um sistema circulante de sóis e planetas, assume a forma desses corpos, e os move enquanto pensa. Ao pensar na forma de um carvalho crescendo lentamente, move-se de acordo e produz a árvore, mesmo que leve centenas de anos para realizar a tarefa. Enquanto cria, o Disforme parece se mover de acordo com as linhas de movimento que estabeleceu; pensar num carvalho não provoca a formação instantânea de uma árvore adulta, mas coloca em ação as forças que irão produzir a árvore, de acordo com as linhas de crescimento estabelecidas.

 

Conquistando a Prosperidade

 

Cada idéia de forma, sustentado na Substância Pensante, provoca a criação da forma, mas sempre (ou pelo menos geralmente) de acordo com linhas de crescimento e ação pré-estabelecidas.

 

A idéia de uma casa com um certo aspecto, impressa na Substância Disforme, pode não provocar a formação instantânea da casa; mas colocaria em movimento energias criativas que já atuam em serviços e comércio, em canais tais que resultariam na rápida construção da casa. E se não existissem canais através dos quais a energia criativa atuasse, então a casa seria formada diretamente da substância primária, sem esperar pelos processos do mundo orgânico e inorgânico.

 

Nenhum pensamento de forma pode ser impresso na Substância Original sem provocar a criação da forma.

 

O homem é um centro pensante, e pode gerar pensamentos. Todas as formas que o homem cria com as mãos deve antes existir em seu pensamento; não se pode dar forma a algo até que se pense nesse algo. Até o momento a humanidade empregou todos os seus esforços no trabalho com as mãos; aplicou trabalho manual ao mundo das formas, tentando alterar ou modificar as já existentes. Nunca se considerou a tentativa de provocar a criação de novas formas imprimindo pensamentos na Substância Disforme.

 

Quando um homem tem um pensamento-forma, empresta material das formas da natureza e produz uma imagem da forma que tem em mente. Até então, fez pouco ou nenhum esforço para cooperar com a Inteligência Disforme, para trabalhar “junto com o Pai”. Sequer sonhou que é capaz de “fazer o que vê fazendo o Pai”. O homem remodela e modifica formas existentes através de trabalho manual; não deu atenção à questão de se poder ou não produzir coisas a partir da Substância Disforme comunicando a ela seus pensamentos. Propomo-nos a provar e demonstrar que isso é possível, que qualquer homem ou mulher pode fazê-lo. O primeiro passo é expor três proposições fundamentais.

 

 

 

Primeiramente, afirmamos que existe uma matéria ou substância disforme original a partir da qual todas as coisas são feitas. Todos os diversos elementos aparentes não são mais que diferentes apresentações do elemento único. Todas as diversas formas encontradas na natureza orgânica e inorgânica não são mais que diferentes formatos obtidos a partir da mesma matéria. E esta matéria é matéria pensante – um pensamento sustentado nela produz a forma do pensamento. O pensamento, na substância pensante, produz formatos. O homem é um centro pensante, capaz de originar pensamento. Se o homem puder comunicar seu pensamento à substância pensante original, poderá provocar a criação, ou formação, da coisa em que pensa. Resumindo:

 

Existe uma matéria pensante a partir da qual todas as coisas são feitas e que, em seu estado original, permeia, penetra e preenche os interstícios do universo.

 

Um pensamento, nessa substância, produz a coisa imaginada pelo pensamento.

 

O homem pode formar coisas em seu pensamento e, ao imprimir o pensamento na substância disforme, pode provocar a criação da coisa em que pensa.

Prosperidade ao Seu Alcance

 

Alguém poderá perguntar se podemos provar estas afirmações. Sem entrar em detalhes, respondemos que sim, tanto pela lógica quanto pela experiência.

 

Analisando o fenômeno da forma e do pensamento, chegamos a uma substância pensante original; e analisando esta substância pensante chegamos ao poder do homem de provocar a formação da coisa em que pensa. E pela experiência julgamos verdadeira a análise, e esta é nossa prova mais contundente.

 

Se algum leitor deste livro enriquecer agindo como ensinamos, será uma evidência a nosso favor; porém, se todos os leitores que agirem de acordo com o que se ensina aqui enriquecerem, isto será prova positiva até que alguém passe pelo processo e fracasse. E este processo não irá fracassar, posto que toda pessoa que agir exatamente como se ensina neste livro irá enriquecer.

 

Já afirmamos que pessoas enriquecem agindo de uma Determinada Maneira e, para tanto, precisam ser capazes de pensar de uma determinada maneira.

 

O modo de uma pessoa fazer alguma coisa é resultado direto do modo dela pensar sobre as coisas.

 

Para fazer as coisas do jeito que desejar, você deverá adquirir a capacidade de pensar do jeito que desejar; este é o primeiro passo em direção à riqueza.

 

Pensar o que você quiser é pensar A VERDADE, apesar das aparências.

 

Toda pessoa tem o poder natural e inerente de pensar o que quiser, mas é necessário um esforço muito maior para fazê-lo que para pensar de acordo com o que sugerem as aparências. Pensar de acordo com a aparência é fácil; pensar a verdade apesar das aparências é trabalhoso, e requer um gasto de energia maior que o de qualquer outro trabalho requisitado ao homem.

 

Não há esforço do qual a maioria das pessoas fuja mais que aquele de pensar de forma contínua e consecutiva – é a tarefa mais difícil do mundo. Isso é especialmente verdade quando a verdade é contrária às aparências. Toda aparência no mundo visível tende a produzir uma forma correspondente na mente que a observa, e a única maneira de evitar que isso aconteça é manter o pensamento da VERDADE.

 

Observar a aparência da doença produzirá a forma da doença em sua própria mente, e eventualmente em seu corpo, a menos que você mantenha o pensamento da verdade, ou seja, não há doença; é apenas uma aparência, e a realidade é saúde.

 

Observar as aparências da pobreza produzirá formas correspondentes em sua própria mente, a menos que você se atenha à verdade de que não existe pobreza; só existe abundância.

 

Pensar na saúde quando cercado pelas aparências da doença, ou pensar na riqueza quando em meio às aparências da pobreza requer força; mas quem adquire esta força obtém o DOMÍNIO DA MENTE. Pode dominar o destino – pode ter o que quiser.

 

Esta força só pode ser adquirida se compreendermos o fato básico por trás de todas as aparências: o fato de que existe uma Substância Pensante da qual e pela qual todas as coisas são feitas.

 

Então devemos entender a verdade de que cada pensamento sustentado nessa substância se torna uma forma, e que cada homem pode portanto imprimir seus pensamentos nela de modo a fazê-la tomar forma tornando-se algo visível.

 

Quando compreendemos isto, deixamos de lado toda dúvida e temor, pois sabemos que somos capazes de criar o que quisermos; podemos obter o que quisermos ter, a nos tornar o que quisermos ser. Como primeiro passo em direção à riqueza, você deve crer nas três proposições fundamentais enunciadas neste capítulo. E, para maior ênfase, iremos repeti-las aqui:

 

Existe uma matéria pensante a partir da qual todas as coisas são feitas e que, em seu estado original, permeia, penetra e preenche os interstícios do universo.

 

Um pensamento, nessa substância, produz a coisa imaginada pelo pensamento.

 

O homem pode formar coisas em seu pensamento e, ao imprimir o pensamento na substância disforme, pode provocar a criação da coisa em que pensa.

 

Você deve pôr de lado todos os outros conceitos do universo exceto esse conceito monístico(*). E deve meditar sobre este assunto até que ele se fixe em sua mente e se torne seu pensamento habitual. Leia estas afirmações de fé várias e várias vezes; fixe cada palavra em sua memória, e medite sobre elas até que acredite firmemente no que elas dizem. Se qualquer dúvida surgir, recuse-a como a um pecado. Não dê ouvidos a argumentos contrários a esta idéia; não freqüente igrejas ou palestras onde um conceito diferente deste seja ensinado ou pregado. Não leia revistas nem livros que ensinem uma idéia diferente – se você ficar inseguro em sua fé, todos os esforços serão em vão. Não pergunte por que todas essas coisas são verdade, nem especule sobre como podem ser verdade; simplesmente confie nelas. A ciência de ser rico inicia com a absoluta aceitação dessa fé

o segredo livro,riqueza,deus e o dinheiro,fe o dinheiro,prosperidade AUTOR:Raphael Silveira

http://www.artigonal.com/educacao-online-artigos/riqueza-prosperidade-fe-e-o-pensamento-1479344.html

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

        Segredos do Poder do Subconsiciente- Você possui apenas uma mente, mas sua mente possui duas características distintas. A linha de demarcação entre as duas é bem conhecida por todos os homens e mulheres inteligentes de hoje. As duas funções de sua mente são essencialmente diferentes. Cada uma é dotada de atributos e poderes separados e distintos. A nomenclatura geralmente usada para distinguir as duas funções de sua mente é a seguinte: a mente objetiva e a subjetiva, a mente consciente e a subconsciente, a mente desperta e a adormecida, o ego externo e o ego profundo, a mente voluntária e a mente involuntária, o macho e a fêmea e muitos outros termos.

- Uma excelente maneira de ficar familiarizado com as duas funções da sua mente é considerá-la, em sua própria mente, como um jardim. Você é um jardineiro e está plantando sementes (pensamentos) em seu subconsciente o dia inteiro, baseado nos seus pensamentos habituais. Na medida em que você semeie, no seu subconsciente, terá colheitas em seu corpo e ambiente.

- Você perceberá as principais diferenças com a seguinte imagem: a mente consciente é como o navegador ou capitão na ponte de comando de um navio. Ele dirige o navio e dá ordens aos homens na casa de máquinas, os quais por seu turno controlam todas as caldeiras, instrumentos, manômetros etc. Os homens na casa de máquinas não sabem para onde estão indo, apenas cumprem as ordens. Iriam de encontro às rochas se o homem na ponte de comando emitisse instruções defeituosas ou erradas, baseadas em seus cálculos com a bússola, o sextante ou outros instrumentos. Os homens na casa de máquina obedecem-lhe porque ele está no comando e emite ordens que são automaticamente obedecidas. Os membros da tripulação não discutem com o comandante; limitam-se a executar suas ordens. O comandante é o senhor do navio e as suas determinações são sempre executadas. Da mesma forma, sua mente consciente está em comando e é a senhora do seu navio, isto é, do seu corpo, meio-ambiente e todos os assuntos que se relacionam com você. A mente subconsciente recebe as ordens que você lhe dá, baseada no que sua mente consciente acredita e aceita como verdadeiro.

- Comece agora mesmo a semear pensamentos de paz, felicidade, boas ações, boa vontade e prosperidade. Pense com calma e interesse nessas qualidades e aceite-as integralmente em sua mente consciente racional. Continue a plantar estas maravilhosas sementes (os pensamentos) no jardim de sua mente e terá uma gloriosa colheita. A sua mente subconsciente pode assemelhar-se ao solo em que germinarão todas as espécies de sementes, boas ou más. Podem-se colher uvas em espinheiro, ou figos em cardos? Cada pensamento é, portanto, uma causa e cada condicionamento um efeito. Por essa razão, é essencial que você tome cuidado com todos os seus pensamentos a fim de ter apenas situações ou condições desejáveis.

- Quando sua mente pensa corretamente, quando você compreende a verdade, quando os pensamentos depositados em seu subconsciente são construtivos, harmoniosos e pacíficos, o poder mágico do seu subconsciente responderá, com situações harmoniosas, circunstâncias agradáveis, tudo o que há de melhor. Quando você começa a controlar seus processos de pensamento, pode aplicar os poderes do subconsciente a qualquer problema ou dificuldade. Em outras palavras: você estará na verdade cooperando conscientemente com o poder infinito e a lei onipotente que governa todas as coisas.

- Quaisquer que sejam os pensamentos, crenças, opiniões, teorias ou dogmas que você grave em seu subconsciente, você os experimentará como a manifestação objetiva de circunstâncias, condições ou acontecimentos. O que você grava no seu interior, experimentará no exterior. A sua vida possui duas partes, a objetiva e a subjetiva, a visível e a invisível, o pensamento e sua manifestação.

- Seu pensamento é recebido pelo cérebro, que é o órgão da sua mente consciente racional. Quando sua mente consciente ou objetiva aceita o pensamento integralmente, ele é enviado para o plexo solar, chamado o cérebro da sua mente, onde se transforma em parte integrante de você e se torna manifesto em sua experiência.

- O subconsciente não pode argumentar. Age unicamente de acordo com o que você lhe indica. Aceita o seu veredicto ou as conclusões da sua mente consciente como definitivas. Esta é a razão pela qual você está sempre escrevendo no Livro da Vida, porque os seus pensamentos se transformam em experiências. O ensaísta americano Ralph Waldo Emerson já disse: “O homem é aquilo que pensa no decorrer do dia.”

- William James, o pai da psicologia americana, disse que o poder de mover o mundo está no subconsciente. A mente subconsciente possui infinita inteligência e sabedoria ilimitada. Alimentada por energias ocultas e é chamada de lei da vida. O que você grava em sua mente subconsciente esta moverá céus e terras para tornar realidade. Você deve, portanto, incutir-lhe idéias certas e pensamentos construtivos.

- A razão de tanto caos e miséria no mundo é o fato de que as pessoas não compreendem a interação das mentes conscientes e subconscientes. Quando esses dois princípios trabalham de acordo, em harmonia, paz e sincronizados, há saúde, felicidade, paz e alegria. Não há doenças nem discórdia quando o consciente e o subconsciente trabalham juntos harmoniosa e pacificamente. O túmulo de Hermes foi aberto com grande expectativa e uma sensação de maravilha porque se acreditava que o maior segredo de todas as épocas estava dentro dele. O segredo era "como é lá dentro, assim é aqui fora; como é lá cima, assim é aqui embaixo". Em outras palavras: o que é impresso em sua mente subconsciente é expresso no cenário do espaço. Essa mesma verdade foi proclamada por Moisés, Isaías, Jesus, Buda, Zoroastro, Laotsé e todos os outros profetas, iluminados da História. O que você sente subjetivamente como verdade é expresso como condicionamentos, experiências e acontecimentos. Ação e emoção devem equilibrar-se. Como é no céu (sua própria mente), assim é na terra (em seu corpo e meio-ambiente). Esta é a grande lei da vida. Você descobrirá em toda a natureza a lei da ação e da reação, do repouso e do movimento. Devem contrabalançar-se, para que haja harmonia e equilíbrio. Você está aqui para deixar que o princípio da vida flua através de si, de forma rítmica e harmoniosa. A entrada e a saída devem ser iguais. A impressão e a expressão devem ser iguais. Toda a sua frustração resulta de desejo não realizado.

- A primeira condição que Jesus instituiu foi à fé. Na Bíblia se pode ler, repetidas vezes, de acordo com a tua fé, assim te acontecerá. Se você planta certos tipos de sementes no solo, tem fé de que crescerão de acordo com sua espécie. É assim que acontece com as sementes e, confiando nas leis do desenvolvimento e da agricultura, você sabe que as sementes germinarão conforme a sua espécie. A fé como se menciona na Bíblia é um modo de pensar, uma atitude da mente, uma certeza interior, sabendo que a idéia aceita integralmente pela mente consciente será transmitida à mente subconsciente e concretizada. A fé consiste, em certo sentido, em aceitar como verdade o que sua razão e seus sentidos negam, isto é, o abandono das posições da mente consciente, racional e analítica, e a adesão a uma atitude de confiança integral no poder interior da mente subconsciente.

- Saiba que a fé, como uma semente plantada no solo, cresce de acordo com sua espécie. Plante a idéia (semente) em sua mente, regue e fertilize-a com a esperança e ela florescerá.

- Há riquezas infinitas em derredor, se você abrir os olhos mentais e contemplar a casa do tesouro incomensurável que há dentro de você. Há uma mina de ouro dentro de você, da qual pode extrair tudo aquilo de que necessita para levar uma existência gloriosa, repleta de alegria e fartura. Muitas pessoas estão profundamente adormecidas porque desconhecem essa mina de ouro de infinita inteligência e ilimitado amor que há em cada um. Você pode obter tudo o que desejar. Um pedaço de aço magnetizado pode erguer cerca de 12 vezes o seu próprio peso - mas se for desmagnetizado, o mesmo pedaço de aço não conseguirá levantar nem uma pena. Da mesma forma, há duas espécies de homens. Há o homem magnetizado, cheio de confiança e fé. Sabe que nasceu para vencer e ser bem sucedido. E há, também, o homem desmagnetizado. Vive com medo e assaltado por dúvidas. Quando surgem as oportunidades, ele diz: "Posso fracassar; posso perder meu dinheiro; os outros podem rir de mim." Esse tipo de homem nunca irá muito longe à vida, porque tem medo de avançar. Ficará simplesmente onde está. Torne-se um homem magnetizado e descubra o grande segredo de todas as épocas.

- Nenhum praticante de ciência mental ou religiosa, psicólogo, psiquiatra ou cirurgião jamais curou um paciente. Há um velho ditado que diz : “O médico pensa a ferida, mas Deus é quem cura." O psicólogo ou psiquiatra limita-se a remover os obstáculos mentais que encontra no paciente a fim de que o princípio curador possa ser libertado, devolvendo a saúde ao paciente. Da mesma forma, o cirurgião remove o obstáculo físico, permitindo o funcionamento normal das correntes curativas. Nenhum médico; cirurgião ou psiquiatra afirma que curou o paciente. O único poder curador é conhecido por vários- nomes Natureza, Vida, Deus, Inteligência Criadora e Poder Subconsciente.

- Como já falamos antes, há muitos métodos diferentes para remover os obstáculos mentais, emocionais e físicos que inibem o fluxo do princípio curador da vida que nos animam a todos. O princípio curador da sua mente subconsciente, se orientado corretamente por você ou por outra pessoa, pode e vai curá-lo de qualquer doença física ou mental. Esse princípio curador funciona em todos os homens, independentemente de seu credo, cor ou raça. Você não precisa pertencer a alguma igreja determinada para utilizar e participar desse processo de cura. O seu subconsciente curará a queimadura ou corte de sua mão, mesmo que você seja ateu ou agnóstico.

- O moderno processo terapêutico mental baseia-se na verdade de que a inteligência infinita e o poder do subconsciente reagem de acordo com a fé. O profissional da ciência mental ou o ministro seguem as instruções da Bíblia, isto é, trancam-se em seu gabinete, repousam e pensam na infinita presença curadora que possuem dentro de si. Fecham as portas da mente a todas as distrações externas e, então, tranqüila e conscientemente apresentam seu pedido ou desejo ao subconsciente, sabendo que a inteligência da mente responderá de acordo com suas necessidades específicas.

A coisa mais maravilhosa que se deve saber é a seguinte.: Imagine o fim desejado e sinta-o real; e então O princípio infinito da vida responderá à sua escolha consciente, ao seu pedido consciente. Este é o significado de acredite ter recebido e receberá. E é isso o que o moderno cientista mental realiza quando pratica a terapia da oração.

- A palavra "ciência" significa conhecimento coordenado, organizado e sistematizado. Consideremos a ciência e a arte da verdadeira oração no que concerne aos princípios fundamentais da vida e às técnicas e processos pelos quais podem ser demonstrados em sua vida ou na vida de qualquer ser humano, desde que aplicados com fé. A arte é a sua técnica ou processo e a ciência por trás dela é a resposta definida da mente criadora ao seu quadro mental ou pensamento. Pedi, e vos será dado; buscai, e achareis; batei, e se vos abrirá. S. MATEUS, 7:7. Aqui está dito que você receberá aquilo que pedir. A porta será aberta quando você bater e encontrará aquilo que está procurando. Esse ensinamento implica a definição das leis mentais e espirituais. Há sempre uma resposta direta da Inteligência Infinita do seu subconsciente ao seu pensamento consciente. Se você pede pão, não irá receber uma pedra. Você deve pedir acreditando, pois só assim receberá. A sua mente se transporta do pensamento para a coisa. A menos que haja primeiro uma imagem em sua mente, ela não se moverá, pois nada haveria para onde se transportar. A sua oração, que é seu ato mental, deve ser aceita como uma imagem em sua mente antes que o poder da sua vontade subconsciente trabalhe sobre ela e a faça produtiva. Você deve alcançar um ponto de aceitação em sua mente, um estado indiscutível e irrestrito de conformidade.

- Essa contemplação deve ser acompanhada de um sentimento de alegria e descanso na previsão da realização inevitável do seu desejo. A base sólida para a arte e a ciência da verdadeira oração é seu conhecimento e confiança integral em que o movimento da sua mente consciente obterá uma resposta definida do seu subconsciente, que é o possuidor de sabedoria ilimitada e poder infinito. Seguindo esse procedimento, sua oração será atendida.

- Para pensar correta e cientificamente, devemos conhecer a "Verdade". Conhecer a verdade é estar em harmonia com a infinita inteligência e o poder do seu subconsciente, que está sempre voltado para a vida. Cada pensamento ou ato que não é harmonioso, seja por ignorância ou intencionalmente, resultará em discórdia e limitações de toda espécie.

-Os cientistas já constataram que construímos um novo corpo de onze em onze meses - portanto, do ponto de vista físico, temos realmente apenas onze meses de idade. Se você constrói um corpo imperfeito, com pensamentos de medo, raiva, ciúme e má vontade, o único responsável será você mesmo. Você é a soma total de todos os seus pensamentos. Mas você pode evitar os pensamentos e imagens negativos. O caminho para libertar-se da escuridão é a luz, o meio de superar o frio é o calor, a maneira de suprimir os pensamentos negativos é substituí-los por bons pensamentos. Procure o bem e o mal desaparecerá.

- Quem possuir o sentimento de riqueza atrairá riqueza; quem possuir o sentimento de miséria atrairá mais miséria. Sua mente subconsciente multiplica e amplia o que quer que nela você deposite. Todas as manhãs, ao despertar, deposite pensamentos de prosperidade, sucesso, riqueza e paz. Viva com esses conceitos. Ocupe sua mente com eles sempre que possível, com a maior freqüência. Esses pensamentos construtivos encontrarão seu caminho como depósitos em seu subconsciente, trazendo abundância e prosperidade.

- Uma das causas de muitas pessoas não terem mais dinheiro é estarem constantemente a condená-lo, em silêncio ou abertamente. Referem-se ao dinheiro como "o vil metal" ou dizem que "o amor ao dinheiro é a causa de todos os males". Outra razão para não prosperarem é o fato de possuírem um furtivo sentimento subconsciente de que há alguma virtude na pobreza. Esse padrão subconsciente pode ser resultado de educação na primeira infância, de superstição ou de uma falsa interpretação das Escrituras.

- Não há nenhuma virtude na pobreza - é uma doença como qualquer outra doença mental. Se você não estiver fisicamente bem, pensará certamente que há algo de errado com você. Irá procurar ajuda e tomará uma providência a respeito imediatamente. Da mesma forma, se você não tiver dinheiro circulando constantemente em sua vida, há algo de radicalmente errado em você. A corrente do princípio da vida que atua em você dirige-se para o desenvolvimento, a expansão e uma vida mais abundante e farta. Você não está aqui para viver numa choça, vestido de farrapos e faminto. Você deve aprender a ser bem sucedido na vida.

- Nas grandes lojas, a gerência costuma empregar detetives para evitar que as pessoas roubem. Todos os dias, esses detetives apanham algumas pessoas que estão tentando levar alguma coisa sem pagar nada. Tais pessoas vivem na atmosfera mental de penúria e limitações e estão roubando de si próprias a paz, a harmonia, a fé, a honestidade, integridade, boa vontade e confiança. Além disso, estão atraindo para si diversos prejuízos, como a perda de caráter, de prestígio, de condição social e de paz de espírito. Falta-lhes fé na fonte da riqueza e compreensão de como suas mentes funcionam. Se mentalmente convocassem as forças do seu subconsciente e pedissem orientação para serem guiados ao lugar que lhes pertence, encontrariam inevitavelmente um bom trabalho, e tudo de que necessitam. E então, com honestidade, integridade e perseverança, conquistariam boa reputação para si e para a sociedade em geral.

- A felicidade é um estado de espírito. Há uma frase na Bíblia que diz : Escolha neste dia a quem vai servir. Você tem a liberdade de escolher a felicidade. Isso pode parecer extraordinariamente simples - e na verdade o é. Talvez seja por isso que tanta gente tropeça no caminho para a felicidade, por não ver a simplicidade da chave da felicidade. As grandes coisas da vida são simples, dinâmicas e criadoras. Produzem bem-estar e felicidade. São Paulo revela como você pode encontrar o caminho para uma vida de poder dinâmico e felicidade nas seguintes palavras : Finalmente, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é respeitável, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se alguma virtude há e se algum louvor existe, seja isso o que ocupe o vosso pensamento. FILIPENSES 4:8.

- A personalidade odiosa, frustrada, destorcida e deformada está fora de sintonia com o Infinito. Ressente-se dos que têm paz, são felizes e alegres. Geralmente critica, condena e difama aqueles que lhe demonstraram bondade e compaixão. Assume a seguinte atitude : por que ele deve ser tão feliz se eu sou tão desgraçado? Deseja atrair a todos para o seu próprio padrão de vida. A desgraça adora companhia. Quando você compreender plenamente isso, ficará tranqüilo, sereno, calmo.

- A vida não tem favoritos, Deus é Vida e este Princípio da Vida está fluindo através de você neste exato momento. Deus Se expressa como harmonia, paz, beleza, alegria e abundância através de você. Isso é chamado de a vontade de Deus ou a tendência da Vida.

- Se você opõe resistência em sua mente ao fluxo da Vida que corre em você, essa congestão emocional ficará gravada em seu subconsciente e causará todas as espécies de condições negativas. Deus nada tem com condições infelizes ou caóticas existentes no mundo. Todas elas se produzem pelo pensamento negativo e destrutivo do homem. Portanto, é tolice responsabilizar Deus por suas dificuldades ou doenças.

- E, quando estiverdes orando, se tendes alguma coisa contra alguém, perdoai... MARCOS 11:25. O perdão dos outros é essencial para a paz mental e saúde radiante. Você deve perdoar a todos os que o feriram, se deseja ter uma saúde perfeita e felicidade. Perdoe-se a si mesmo pondo seus pensamentos em harmonia com a lei e a ordem divinas. Você não pode, entretanto, perdoar-se a si mesmo realmente, enquanto não tiver perdoado os outros. Recusar a perdoar-se não passa de orgulho espiritual e ignorância.

- No campo psicossomático da medicina moderna é constantemente ressaltado o fato de que o ressentimento, a condenação dos outros, o remorso e a hostilidade estão por trás de uma multidão de doenças que vão da artrite às doenças cardíacas. Salientam os médicos que essas pessoas doentes, que foram magoadas, maltratadas, enganadas ou prejudicadas, estão cheias de ódio e ressentimento contra os que as feriram. Isso provoca feridas inflamadas e supuradas em seus subconscientes. Só há um remédio ela tem que eliminar e descartar-se dos seus ferimentos e o único caminho seguro para isso é o perdão.

- Há um teste com ácido para o ouro. E há também um teste decisivo para o perdão. Se eu lhe disser algo maravilhoso sobre alguém que o enganou, iludiu e magoou, e você de alguma maneira reagir às boas notícias sobre essa pessoa, as raízes do ódio ainda estarão em seu subconsciente, devastando-o. Suponhamos que você teve um doloroso abscesso na boca há um ano e falou-me a esse respeito. Casualmente, indago se você ainda sente alguma dor. Você responderia automaticamente : "É clar o que não, mas ainda me lembro da dor". Este é o problema : você pode ter lembrança do incidente, embora não mais o fira ou aflija. Esse é o teste decisivo e você deve enfrentá-lo psicológica e espiritualmente, pois, de outra maneira, estará a enganar-se a si mesmo e não terá praticado a verdadeira arte do perdão.

- Um jovem perguntou a Sócrates como podia alcançar a sabedoria. Sócrates disse-lhe que o acompanhasse e levou-o a um rio, onde mergulhou a cabeça do jovem dentro da água e assim a manteve até que ele se estivesse agitando para respirar, soltando-o então. Quando o jovem se recuperou, Sócrates perguntou-lhe : “O que você mais quis quando estava com a cabeça dentro da água?" "Eu queria respirar", disse o jovem. E Sócrates declarou: "Quando você quiser a sabedoria tanto quanto queria respirar quando estava mergulhado na água, então a receberá." Da mesma forma, quando você possui realmente um desejo intenso de superar qualquer obstáculo em sua vida e chega à conclusão definida de que há uma saída e de que vai encontrá-la, então a vitória e o triunfo estão assegurados.

- Diz a Bíblia: E a vida eterna é esta: que te conheçam a ti, o único Deus verdadeiro. S. JOÃO 17:3. O homem que pensa ou acredita que o ciclo terreno do nascimento, da adolescência, juventude, maturidade e velhice é tudo o que há de vida é, na verdade, digno de pena. Tal homem não possui nenhum refúgio, nenhuma esperança, nenhuma visão e para ele a vida não tem significado. Esse tipo de crença traz frustração, estagnação, descrença e um senso de desesperança que resulta em neuroses e aberrações mentais de todas as espécies. Se você já não podia jogar uma movimentada partida de tênis ou nadar tão rápido quanto seu filho ou se o seu corpo se tornou menos ágil e você caminha mais devagar, lembre-se de que a vida está sempre se vestindo de roupagens novas. O que os homens chamam de morte é apenas uma jornada para uma nova idade em outra dimensão da Vida.

 Fragmentos extraídos dos livros do Dr. Joseph Murphy

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Riqueza, Prosperidade, Fé E O Pensamento




 

Autor: Raphael' _extended="true">http://www.artigonal.com/authors/151275">Raphael Silveira

O Pensamento é a única força capaz de produzir riquezas palpáveis a partir da Substância Disforme. A matéria da qual todas as coisas são feitas é uma substância pensante, e o ato de pensar em uma forma, dentro dessa substância, produz a forma.

A Substância Original se move de acordo com os próprios pensamentos. Cada forma e processo que se vê na natureza é a expressão visível de um pensamento na Substância Original. Ao pensar em uma forma, a Matéria Disforme assume aquela forma; ao pensar em um movimento, realiza tal movimento. É desse modo que todas as coisas foram criadas. Vivemos em um mundo de pensamento, que é parte de um universo de pensamento. A idéia de um universo movente se estendeu pela Substância Disforme, e a Matéria Pensante, movendo-se de acordo com esta idéia, assumiu a forma de sistemas planetários – e mantém esta forma. A Substância Pensante assume a forma de seu pensamento, e se move de acordo com o pensamento. Sustentando a idéia de um sistema circulante de sóis e planetas, assume a forma desses corpos, e os move enquanto pensa. Ao pensar na forma de um carvalho crescendo lentamente, move-se de acordo e produz a árvore, mesmo que leve centenas de anos para realizar a tarefa. Enquanto cria, o Disforme parece se mover de acordo com as linhas de movimento que estabeleceu; pensar num carvalho não provoca a formação instantânea de uma árvore adulta, mas coloca em ação as forças que irão produzir a árvore, de acordo com as linhas de crescimento estabelecidas.

www.riquezadamente.com" target="_blank" title="Prosperidade a Seu Alcance">Conquistando a Prosperidade

Cada idéia de forma, sustentado na Substância Pensante, provoca a criação da forma, mas sempre (ou pelo menos geralmente) de acordo com linhas de crescimento e ação pré-estabelecidas.

A idéia de uma casa com um certo aspecto, impressa na Substância Disforme, pode não provocar a formação instantânea da casa; mas colocaria em movimento energias criativas que já atuam em serviços e comércio, em canais tais que resultariam na rápida construção da casa. E se não existissem canais através dos quais a energia criativa atuasse, então a casa seria formada diretamente da substância primária, sem esperar pelos processos do mundo orgânico e inorgânico.

Nenhum pensamento de forma pode ser impresso na Substância Original sem provocar a criação da forma.

O homem é um centro pensante, e pode gerar pensamentos. Todas as formas que o homem cria com as mãos deve antes existir em seu pensamento; não se pode dar forma a algo até que se pense nesse algo. Até o momento a humanidade empregou todos os seus esforços no trabalho com as mãos; aplicou trabalho manual ao mundo das formas, tentando alterar ou modificar as já existentes. Nunca se considerou a tentativa de provocar a criação de novas formas imprimindo pensamentos na Substância Disforme.

Quando um homem tem um pensamento-forma, empresta material das formas da natureza e produz uma imagem da forma que tem em mente. Até então, fez pouco ou nenhum esforço para cooperar com a Inteligência Disforme, para trabalhar “junto com o Pai”. Sequer sonhou que é capaz de “fazer o que vê fazendo o Pai”. O homem remodela e modifica formas existentes através de trabalho manual; não deu atenção à questão de se poder ou não produzir coisas a partir da Substância Disforme comunicando a ela seus pensamentos. Propomo-nos a provar e demonstrar que isso é possível, que qualquer homem ou mulher pode fazê-lo. O primeiro passo é expor três proposições fundamentais.

Primeiramente, afirmamos que existe uma matéria ou substância disforme original a partir da qual todas as coisas são feitas. Todos os diversos elementos aparentes não são mais que diferentes apresentações do elemento único. Todas as diversas formas encontradas na natureza orgânica e inorgânica não são mais que diferentes formatos obtidos a partir da mesma matéria. E esta matéria é matéria pensante – um pensamento sustentado nela produz a forma do pensamento. O pensamento, na substância pensante, produz formatos. O homem é um centro pensante, capaz de originar pensamento. Se o homem puder comunicar seu pensamento à substância pensante original, poderá provocar a criação, ou formação, da coisa em que pensa. Resumindo:

Existe uma matéria pensante a partir da qual todas as coisas são feitas e que, em seu estado original, permeia, penetra e preenche os interstícios do universo.

Um pensamento, nessa substância, produz a coisa imaginada pelo pensamento.

O homem pode formar coisas em seu pensamento e, ao imprimir o pensamento na substância disforme, pode provocar a criação da coisa em que pensa.

www.riquezadamente.com" target="_blank" title="Seja Pospero - Clique aqui">Prosperidade ao Seu Alcance

Alguém poderá perguntar se podemos provar estas afirmações. Sem entrar em detalhes, respondemos que sim, tanto pela lógica quanto pela experiência.

Analisando o fenômeno da forma e do pensamento, chegamos a uma substância pensante original; e analisando esta substância pensante chegamos ao poder do homem de provocar a formação da coisa em que pensa. E pela experiência julgamos verdadeira a análise, e esta é nossa prova mais contundente.

Se algum leitor deste livro enriquecer agindo como ensinamos, será uma evidência a nosso favor; porém, se todos os leitores que agirem de acordo com o que se ensina aqui enriquecerem, isto será prova positiva até que alguém passe pelo processo e fracasse. E este processo não irá fracassar, posto que toda pessoa que agir exatamente como se ensina neste livro irá enriquecer.

Já afirmamos que pessoas enriquecem agindo de uma Determinada Maneira e, para tanto, precisam ser capazes de pensar de uma determinada maneira.

O modo de uma pessoa fazer alguma coisa é resultado direto do modo dela pensar sobre as coisas.

Para fazer as coisas do jeito que desejar, você deverá adquirir a capacidade de pensar do jeito que desejar; este é o primeiro passo em direção à riqueza.

Pensar o que você quiser é pensar A VERDADE, apesar das aparências.

Toda pessoa tem o poder natural e inerente de pensar o que quiser, mas é necessário um esforço muito maior para fazê-lo que para pensar de acordo com o que sugerem as aparências. Pensar de acordo com a aparência é fácil; pensar a verdade apesar das aparências é trabalhoso, e requer um gasto de energia maior que o de qualquer outro trabalho requisitado ao homem.

Não há esforço do qual a maioria das pessoas fuja mais que aquele de pensar de forma contínua e consecutiva – é a tarefa mais difícil do mundo. Isso é especialmente verdade quando a verdade é contrária às aparências. Toda aparência no mundo visível tende a produzir uma forma correspondente na mente que a observa, e a única maneira de evitar que isso aconteça é manter o pensamento da VERDADE.

Observar a aparência da doença produzirá a forma da doença em sua própria mente, e eventualmente em seu corpo, a menos que você mantenha o pensamento da verdade, ou seja, não há doença; é apenas uma aparência, e a realidade é saúde.

Observar as aparências da pobreza produzirá formas correspondentes em sua própria mente, a menos que você se atenha à verdade de que não existe pobreza; só existe abundância.

Pensar na saúde quando cercado pelas aparências da doença, ou pensar na riqueza quando em meio às aparências da pobreza requer força; mas quem adquire esta força obtém o DOMÍNIO DA MENTE. Pode dominar o destino – pode ter o que quiser.

Esta força só pode ser adquirida se compreendermos o fato básico por trás de todas as aparências: o fato de que existe uma Substância Pensante da qual e pela qual todas as coisas são feitas.

Então devemos entender a verdade de que cada pensamento sustentado nessa substância se torna uma forma, e que cada homem pode portanto imprimir seus pensamentos nela de modo a fazê-la tomar forma tornando-se algo visível.

Quando compreendemos isto, deixamos de lado toda dúvida e temor, pois sabemos que somos capazes de criar o que quisermos; podemos obter o que quisermos ter, a nos tornar o que quisermos ser. Como primeiro passo em direção à riqueza, você deve crer nas três proposições fundamentais enunciadas neste capítulo. E, para maior ênfase, iremos repeti-las aqui:

Existe uma matéria pensante a partir da qual todas as coisas são feitas e que, em seu estado original, permeia, penetra e preenche os interstícios do universo.

Um pensamento, nessa substância, produz a coisa imaginada pelo pensamento.

O homem pode formar coisas em seu pensamento e, ao imprimir o pensamento na substância disforme, pode provocar a criação da coisa em que pensa.

Você deve pôr de lado todos os outros conceitos do universo exceto esse conceito monístico(*). E deve meditar sobre este assunto até que ele se fixe em sua mente e se torne seu pensamento habitual. Leia estas afirmações de fé várias e várias vezes; fixe cada palavra em sua memória, e medite sobre elas até que acredite firmemente no que elas dizem. Se qualquer dúvida surgir, recuse-a como a um pecado. Não dê ouvidos a argumentos contrários a esta idéia; não freqüente igrejas ou palestras onde um conceito diferente deste seja ensinado ou pregado. Não leia revistas nem livros que ensinem uma idéia diferente – se você ficar inseguro em sua fé, todos os esforços serão em vão. Não pergunte por que todas essas coisas são verdade, nem especule sobre como podem ser verdade; simplesmente confie nelas. A ciência de ser rico inicia com a absoluta aceitação dessa fé

Vsite Nosso Site:

www.riquezadamente.com

/educacao-online-artigos/riqueza-prosperidade-fe-e-o-pensamento-1479344.htmlhttp://www.riquezadamente.com">www.riquezadamente.com

/educacao-online-artigos/riqueza-prosperidade-fe-e-o-pensamento-1479344.html>
Perfil do Autor


 

Especialista em educação online e e-commerce